Colete à prova de balas
Política

Dono da Havan promete vender colete à prova de balas em 10x se Bolsonaro não for eleito

Colete à prova de balas para as massas: Luciano Hang promete vender a proteção em 10 vezes sem entrada e sem juros se as urnas não elegerem alguém que “bote ordem na casa” em outubro

 

Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, quer proteger o brasileiro da violência após as eleições, mas com uma condição: fará uma promoção de coletes à prova de balas parcelado em até 10 vezes sem entrada e sem juros, caso o presidente eleito não seja alguém que “bote ordem na casa”. Como é notório que o empresário tem voto aberto em Jair Bolsonaro, a regra é óbvia: se Bolsonaro não ganhar, promoção de coletes.

O empresário fez um vídeo para divulgar a promessa em seu Facebook. Acompanhem:

 

Meu novo uniforme

Hoje no Brasil a vida não tem mais valor. São mais de 60 mil pessoas assassinadas por ano. Ninguém consegue andar na rua em paz com o medo de ser assaltado. Mesmo dentro de casa, vivemos sempre com o temor de receber a visita de assaltantes que estupram e matam com a maior crueldade.O Brasil é um trem desgovernado. Temos que eleger neste dia 7 de outubro no primeiro turno alguém que coloque ordem na casa. Hoje é dia 17, faltam apenas 20 dias para juntos mudarmos o Brasil. Eu conto com você!

Posted by Luciano Hang on Monday, September 17, 2018

 

Na prática, não basta ter dinheiro e a oferta generosa da Havan. O interessado em comprar colete balístico deve seguir alguns trâmites, explicados neste site.

 

Será que a Havan venderá armas em um futuro próximo? Quem sabe.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *